• Gabriela Mund

A pesquisa - o início


Levar o reiki para a escola é um desafio.


Mas é um desafio que aceitei no dia da Iniciação do Mestrado em Reiki, em julho de 2019. De lá pra cá um caminho foi trilhado, algumas construções precisaram ser feitas e a graduação em Pedagogia e a pós graduação em Psicopedagogia precisaram ser investimentos de recursos e de tempo. E cada passo valeu a pena, para que eu pudesse começar a viver a pesquisa sobre “Os impactos do reiki na aprendizagem, concentração, criatividade e auto estima das crianças em fase escolar”.


É preciso encontrar uma forma de encaixar essa filosofia dentro da escola tradicional, e para isso foi preciso montar um plano e encaixar dentro das idades. Falar a língua de alunos, em diversas idades com diferentes compreensões de vida. Flexibilizar a cada semana o planejamento talvez seja necessário. Quando decidi começar falando de emoções, sabia que seria assim. Mas temos um bom tempo para desenvolver esse trabalho. E as coisas só acontecem quando os planos e os sonhos se encontram com ações, não é mesmo? Então...


Decisão de fazer a pesquisa tomada, precisava das turmas. Alguns poucos minutos e as turmas foram escolhidas. Turmas escolhidas! Precisávamos de uma base para o projeto de pesquisa, tanto para a aprovação do projeto, quanto para levantar recursos. Tudo pronto! Recursos, turmas, aprovações das diretorias, enfim, era começar.


Mas antes preciso dedicar umas linhas à elas...


As duas turmas são muito diferentes em muitos aspectos, mas possuem um ponto em comum, e por isso elas foram escolhidas para participar dessa pesquisa: as duas turmas possuem professoras regentes que desejam fazer a diferença na vida dessas crianças de maneira consciente e responsável. Ambas trilham caminhos de autoconhecimento e buscam sempre se melhorar como pessoa, para que possam transbordar isso por onde passam. E esse foi o critério que escolhi as turmas envolvidas.


A pesquisa acontece com elas também, as professoras. Vamos abordar assuntos como anatomia energética e a dinâmica das trocas de maneira simples e voltada ao dia a dia da sala de aula. Observando e percebendo as relações entre elas e os alunos, percebendo as questões que chamam atenção no momento do agora, e construindo a cada semana um trabalho que visa trazer mais leveza e alegria para a vida dentro da sala de aula.


A pesquisa será desenvolvida ao longo do ano de 2022 em dois ambientes diferentes, com grupos de crianças diferentes:

Jardim 3-4 anos – Balneário Camboriú

5º ano EF1 – Piçarras


A partir de agora, você poderá acompanhar o registro dessa pesquisa aqui nesse blog. Serão analisados vários aspectos das crianças e também das professoras em suas percepções e observações.


Trabalhar com crianças, ainda mais um conteúdo tão diferente, é lançar sementes em terras desconhecidas, mas com a certeza de que florescerão lindas árvores no tempo de cada um.


Para que essa pesquisa pudesse acontecer, contamos com o apoio de pessoas que acreditam que possam fazer a diferença na vida de outras e isso é incrível. O que vocês irão acompanhar nas próximas semanas até o final é um projeto patrocinado por Rita Helga Campos e EKOS Solutions.


Hoje tenho a intenção de aumentar a pesquisa sobre os impactos do reiki para outros grupos, mas para isso preciso de parceiros que assim como eu acreditem também nesse trabalho. Caso tenha interesse em me ajudar, entre em contato.


Gabriela Mund





2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo