• Gabriela Mund

Adulto Índigo: Comemore

Nos últimos dias temos nos envolvido em muitas confraternizações. Encerramentos, finalizações, comemorações. Amigos reunidos, parceiros, colegas.


O fim do ano chega e com ele é hora de comemorar com aqueles que foram importantes em momentos. Momentos tristes, alegres, de trabalho ou de diversão. Momentos...


Nessas ocasiões muitas vezes se faz uma retrospectiva dos momentos vividos. Dos objetivos alcançados. Do sucesso conquistado. A alegria é um sentimento presente. A energia geralmente flui e é bastante agradável. Muitas vezes passamos por momentos ruins, dificuldades, mas chega final do ano e comemoramos as vitórias. Aquilo que foi positivo.

Agradecemos a companhia dos amigos, dos colegas. Nos abraçamos e inspirados, fechamos mais um ciclo. Mais um ano, aos poucos vai se encerrando.


Parei para refletir sobre isso hoje. Encerramos com alegria os ciclos da vida “fora”. E os ciclos que finalizamos aqui dentro? A nossa superação em determinado assunto? A nossa vitória sobre o medo? A nossa cura para algum mal? A culpa que foi embora? O aprendizado de dizer “não, eu não quero, eu não vou”? O tempo que você aprendeu a gastar consigo mesmo? Ou ainda os minutos a mais que consegue se manter em silêncio?

Uma nova razão para viver? Um novo objetivo? Um novo sonho? Um novo projeto?


Quantas coisas vencemos em 2019? Foi um ano bastante intenso para quem se dedicou. Creio que foi um ano cheio de vitórias. Mesmo que hoje sintamos o corpo cansado, a alma exausta. Algumas feridas ainda abertas.


Por isso queria convidar você, a fazer uma retrospectiva, assim como eu estou fazendo com esses textos, anotando em um caderno, um diário talvez, todas as batalhas vencidas, todo o aprendizado ocorrido em 2019. Trazer à tona tudo o que foi superado. Todas as suas questões que foram negativas em algum momento, mas que de alguma forma, nos fortaleceram. Nos deram força, impulso e coragem para seguir! Nos tornaram a pessoa que somos hoje! Nos fizeram melhor! Nos trouxeram para o centro. Nos fizeram amar mais, amar a nós mesmos! Acreditar! Ter fé!


Quantas vezes pensamos que não iríamos conseguir, quantas vezes pensamos em desistir, mas não fizemos! E isso já é um grande motivo para comemorar. Você, assim como eu, não desistiu. Eu continuo aqui, escrevendo o que sinto, e você continua aí, buscando palavras que traduzam o seu momento.


E creio que esse seja o momento! Momento de ficarmos uns minutos sozinhos. Talvez umas horas. Para que possamos refletir.


Assim como vemos a transformação das crianças que entram na escola em algum dia de fevereiro e cresceram, amadureceram, mudaram muito... assim somos nós também!


Mudamos, crescemos, amadurecemos.


Quantos braços e pernas quebrados. Alguns pontos talvez. Uma gripe aqui, outra lá.

Algumas consultas médicas, alguns imprevistos. Mas elas chegam até a festa de encerramento! Comemoramos com nossos filhos, sobrinhos, netos, esses momentos de vitória.


Agora chegou a hora de sermos gentis conosco! Nos olharmos no espelho... percebermos que somos melhores que em janeiro de 2019. Ficar sozinhos, ouvir uma música, e nos reconhecer como a nossa melhor versão de todos os tempos aqui nessa Terra.


Nunca estivemos tão bem. Nunca fomos tão fortes! Nunca demonstramos tanta coragem, tanta garra de vencer quanto agora. Compreendemos o sentido disso tudo que vivemos e com isso respiramos fundo e seguimos, e vamos continuar seguindo. E vamos continuar... não apenas por que já sabemos que não dá para desistir. Vamos continuar por que desejamos o que está ali na frente. Vamos continuar por que acreditamos que tudo pode ser melhor. Vamos continuar por que sabemos, sabemos sim... que tudo está valendo a pena e que nada nem ninguém nos segura. Já sabemos quem somos e sabemos que mesmo tendo muito trabalho a fazer, estamos seguros, protegidos e não estamos sozinhos.


Há um mundo torcendo por cada um de nós. Há sim... Garantimos que conseguiríamos e estamos aqui, fechando mais um ano. E é isso que precisamos comemorar. Comemorar a nossa vitória sobre nós. Sobre as nossas crenças. Sobre o nosso medo. Comemorar... comemorar muito... não temos a mínima ideia do contexto geral no qual estamos inseridos e do quanto somos amados por todos, por isso precisamos “nos comemorar”.


Um brinde a nós! Nós vencemos! Mais um ciclo... mais um ano...


EU SOU Gabriela Mund




3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo