top of page
  • Gabriela Mund

Adulto Índigo: Ouça os conselhos que dá aos outros!

Sinceramente eu nunca tinha vivido de forma tão real essa frase que ouvi em um vídeo que passei rapidamente enquanto olhava as novidades no Instagram.


Quantas pessoas chegam até nós, e nós normalmente temos algo a dizer, algo a comentar, um conselho a dar a essa pessoa que nos chega, precisando de acolhimento. Somos ótimos nessa hora, não somos? Quando é para os outros, conseguimos nos conectar com o melhor que existe em nós e falar, ajudar, dar um colo, um abraço.


Mas e quando somos nós que precisamos?


Nós já sabemos o caminho. Já conhecemos uma boa parte das regras do jogo. Já estamos trilhando esse plano há um tempo. Sabemos de muita coisa e temos muita informação guardada, mas por que é tão difícil aplicar quando somos nós que precisamos?


Refleti muito sobre isso... Não sei o que aconteceu. Mas na semana passada quase não consegui escrever. Não tinha ideias, não tinha conexão e isso foi me deixando mal... Escrever é, para mim, um alimento para a alma. Isso foi me incomodando e crescendo, a ponto de eu nem ter mais vontade de ligar o computador.


Na sexta-feira, cheguei no limite e pedi ajuda, por que o desânimo tinha tomado conta. A falta de tudo, de inspiração, de paz, de calma, de harmonia tinha, dia a dia, dado lugar a uma nuvem escura, e eu fui permitindo, fui deixando, fui calando... Me encolhendo...


Mas enfim... acordei! E novamente acordei pela dor...


Eu já percebia os sinais de que algo não estava legal, e por que não fiz nada? Por que não pedi ajuda? Por que não me observei? Por que não fiz nada por mim? Por que não vim aqui ler os textos que eu mesma escrevo? Por que? Por que????


Eu precisei cair... de novo...


Para então me ouvir dizendo... “vai andar de roller”, MOVIMENTE-SE!


E no sábado de manhã, aceitei o meu convite, de ir comigo mesma andar de roller, escutar música, cantar alto e reorganizar a minha energia! E foi um grande remédio!!!!


No momento em que tomei a decisão de sair da cama e reagir, tudo se transformou! Eu estava no meio de uma crise de labirintite, por que eu nem conseguia me virar na cama! Levantar? Nem pensar!


Me lembrei minutos antes, de quantas pessoas eu ajudo fazendo reiki... E aceitei fazer em mim mesma! Aceitei meu conselho de me movimentar! Aceitei a vida me ensinando mais uma vez que é preciso me observar, me cuidar, prestar atenção em mim mesma... Preciso me lembrar que sei mais do imagino, e posso mais, muito mais do que acho...


Recebi ajuda sim... Pedi ajuda sim... Gritei por ajuda! Gritei alto! Dentro do carro, com as janelas fechadas eu gritei!!!


E nesse momento me lembrei que tudo está dentro de mim. Mais uma vez eu percebi que toda a ajuda virá, assim que eu pedir, e me permitir sair do lugar em que estou.


Não caminho sozinho, e nem tenho essa pretensão de achar que daria conta do recado sozinha, não é isso... Mas preciso aprender muito ainda... Cair não é legal... E eu não quero mais... Quero continuar essa grande escola e aprender o que esses Mestres tem a me ensinar, mas pelo Amor, e não mais pela Dor.


Você também deve saber exatamente do que precisa para sair de onde está. Tenho certeza que se você puder ouvir os conselhos que dá aos outros, será capaz de “se ajudar” mais. Será capaz de receber mais ajuda dos que caminham com você.


Sei que ler isso, é cruel dependendo do tamanho da nuvem escura em que você se encontra. Mas é bem isso... tudo depende de uma ATITUDE SUA! Ninguém virá ajudar se você não pedir, ninguém poderá fazer nada se você não chamar. Afinal, se você estiver com sede e não se movimentar para buscar o copo de água, o que acontece? Você permanecerá com sede, até levantar e ir buscar o que precisa...


Uma atitude é sempre necessária! Uma decisão!


Tome a sua! Com coragem e força! Todos nós podemos! Todos nós!!!!


Ouça... e não duvide jamais do que pede o seu coração... Ele deve ser o Guia que conduz a sua vida.


EU SOU Gabriela Mund




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page