• Gabriela Mund

Escolha as suas batalhas com sabedoria


Vivemos momentos tensos em muitos aspectos da nossa vida, principalmente dentro de casa. Sejam eles tensos pelas brigas ou discussões, sejam eles tensos pelo silêncio ou indiferença... Não deixam de ser momentos tensos...


Mas é tempo de escolher as nossas batalhas. Não é possível brigar com tudo nem com todos, senão colocaremos nossa vibração e nossa energia em um patamar que não será muito legal.


A escolha das batalhas deve ser interna. Não adianta bater boca ou ignorar situações e pessoas... mais uma vez é preciso olhar para dentro e se perguntar: “o que preciso aprender com essa situação?”, “para que tudo isso está acontecendo?” ou ainda “o que tudo isso tem a me dizer?”. As respostas não estão no outro... Estão na observação e na atenção que dá aos sinais que a vida te presenteia todos os dias.


Observar a vida como quem assiste uma novela pela televisão pode ser uma boa forma de facilitar esse processo. Sair do “problema” e ver a vida de fora, entende? Não é possível ampliar a visão quando você está girando sem controle no furação emocional e mental. É preciso se colocar fora para observar.


Certo dia falei para uma pessoa muito querida: “preciso aprender a conter a tempestade que eu mesma crio ao meu redor, e assim vou aprender a encontrar o equilíbrio que eu tanto desejo”. Porque isso? Porque muitas vezes somos nós que criamos as tempestades e somente nós podemos fazê-las parar.


Se você se identificou com essas palavras, se está em meio a batalhas todos os dias e os dias todos, escolha as batalhas com sabedoria. Haverá momentos em que poderá entregar à Deus certas situações e simplesmente confiar. Haverá momentos em que precisará se isolar para se compreender. Haverá momentos em que precisará calar e não responder a algo que não gostou. Haverá momentos em que a sua opinião será definitiva e importante para todos ao redor. Haverá momentos... muitos momentos em que você precisará vencer. Mas seu único foco deve ser vencer-se a si mesmo. Nossas batalhas são internas.


Precisamos parar de brigar com quem está em processo de transformação assim como nós. Nossas questões são nossas. As questões dos outros, são deles. Cada um é responsável por si e juntos somos responsáveis pelo grupo que vivemos.


Que possamos abraçar ao invés de brigar. Que possamos beijar ao invés de gritar. Que possamos acolher ao invés de afastar. Que nosso silencio seja uma ferramenta para desenvolvermos nosso melhor, e jamais algo indiferente a alguém.


Escolha as suas batalhas com sabedoria e pare de brigar com o mundo. Esse tempo é tempo de transformação. E cabe a cada um de nós fazer o melhor a si mesmo e assim o todo aos poucos encontrará a paz e a harmonia que desejam.


Confie! Acredite! Entregue! Tenha Fé sempre! E jamais esqueça a grande lição daquele que veio por AMOR a nós: Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei.


EU SOU Gabriela Mund




24 visualizações0 comentário