• Gabriela Mund

Mas eu acredito... por que sei que posso acreditar...

Não imaginávamos que seria assim... eu compreendo... eu também não imaginava.


Os planos eram mais simples do que essa realidade que se apresenta dia a dia. A saudade dói, e dói mais ainda por que não sabemos exatamente o que nos deixa com saudades. É algo maior! É algo muito distante! É algo que as vezes parece ser apenas coisas de uma imaginação fértil!


Mas eu Acredito, por que sei já vivi o amor! O amor de verdade! E ele não era daqui... Ele estava muito além desse “amor” que vivemos hoje. Um amor que leva a um estado pleno de felicidade, de realização. Mas esse amor... ahhh!!! Esse sim me faz falta! Um amor de verdade! Um amor livre! Um amor que seja tudo o que o amor é, sem cobranças ou ansiedade. Um amor que viva a plenitude de ser amor. Um amor que acredite assim como eu em liberdade, respeito e que acima de tudo sinta que sexo é uma comunhão tão sagrada quanto se ajoelhar e rezar. É uma oração feita a dois. Uma união, um encontro, ou melhor... um reencontro! Uma troca do que há de melhor entre dois seres que decidiram viver a verdade e não tem nada a esconder.


Mas eu acredito, por que sei que já consegui, em algum momento de toda essa minha história, algo que hoje, aqui, nessa vida, me parece loucura! Fecho os olhos e sinto me alimentar do que há em volta! Sim... me sinto resplandecer com a luz do Sol, me sinto curar com o toque da agua do mar, me sinto abraçada com a sensação de pisar na areia da praia, me sinto preencher de tudo que preciso abraçada a uma arvore. Por uns instantes isso me parece tão real.


Mas eu acredito, por que sei que as pessoas podem ser mais, pois já as vi sendo a melhor parte delas. Sem nada a esconder, sem nada... onde possamos nos comunicar pela mente, e nossos pensamentos sejam claros e limpos. Onde palavras e pensamentos não produzem qualquer interferência no campo do outro, pois todos estão curados. A proteção é certa, não há mais feridas. Cada um é a melhor parte de si mesmo.


Mas eu acredito... mas as vezes eu não acredito!!!! E a saudade dói. O sol não alimenta esse corpo como imagino, a areia não abraça como gostaria, a agua do mar não cura como eu esperava, e a árvore não me refaz as energias! Não sei onde exatamente tudo isso deve ir, como voltar lá...


Mas eu sou obrigada a voltar acreditar quando essa saudade me permite continuar que há esperança de voltar! Basta eu mudar o meu olhar!!!! Eu já vivi, e sei que posso confiar!!!



Gabriela Mund

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo