top of page
  • Gabriela Mund

Pode doer, mas você não vai se arrepender!!!

Por muito tempo eu tentei... eu insisti...eu teimei... eu acreditei que iria conseguir viver daquele jeito. Eu usei todas as minhas armas, eu briguei, eu lutei, eu me esqueci, deixei de ser quem eu era, por que eu precisava vencer! Eu precisava ser melhor, ser mais... a cada dia uma briga com o mundo, para sustentar alguém que pesava. Alguém que queria brigar para mostrar que conseguia, que mandava, que podia! Alguém que antes de dizer sim, dizia sempre não, e depois repensava sem a pressão do olhar do outro, sem a pressão da situação. Todos os dias eu brigava, “jogava”, vivia num campo minado, onde cada palavra, cada fraqueza demonstrada, seria, certamente, usada contra mim mais na frente. Eu me tornei algo que nem eu reconhecia mais quando estávamos na frente do espelho. Eu e “ela”, alguém que havia me tornado. Alguém endurecido pela força do poder do outro e pelo medo de viver daquela forma.

Foi então que num belo dia, eu olhei para o céu e com lágrimas nos olhos, o corpo cansado, o coração em pedaços e a alma perdida eu pedi ajuda. Pedi que olhassem por mim, que fizessem por mim aquilo que eu nem sabia o que era, mas sabia que precisava. Eu precisava muito... as crises de pânico aumentavam e diariamente eu as vivia em vários momentos do dia, eu definitivamente precisava de ajuda.

Então depois daquele pedido, sem saber exatamente o que iria acontecer, as coisas começaram a acontecer. Coisas estranhas, coisas lindas, coisas intrigantes, mas elas aconteciam... e eu comecei a perceber os sinais e a segui-los com fé. No início pareciam sinais isolados, mas de repentes as conexões começaram a ser feitas. E eu percebi que não estava sozinha, eu tinha sido ouvida, alguém estava perto disposto a me ajudar a fazer o que precisava ser feito. Junto com tudo isso, me mandaram um anjo de asas lindas e enormes para me proteger de cada tempestade que estava por vir.

Eu não sabia quem me tornaria, nem o caminho que teria que trilhar até chegar aqui hoje, mas eu não tinha escolha, para sair de onde eu estava, eu precisava acreditar na chance que eu estava recebendo do Alto, manifestada numa coragem gigantesca que nem eu mesma podia compreender de onde vinha.

E foi assim que a minha vida mudou. E foi assim que eu mudei... e foi assim que me curei do mal que fazia a mim mesma. Foi assim que me transformei em quem sou hoje. Foi olhando para mim, para os meus erros, para os meus calos, para a minha dor que fui capaz de cicatrizar meu coração e reencontrar a minha alma. Fui capaz de dar a mim mesma o melhor, e assim poder espalhar o amor e a luz que trago em meu coração.

Não foi fácil... só eu e Ele sabemos o quanto chorei, o quanto caí, o quanto pedi ajuda, o quanto me desesperei, o quanto eu lutei para levantar, o quanto trabalhei e o quanto valeu a pena chegar aqui.

Se você está começando a perceber que está tudo errado, que não é feliz, que não é capaz de suportar a pressão por muito mais tempo, se as crises de ansiedade, pânico e depressão se agravam a cada dia, perceba, olhe para o céu e peça ajuda. Aceite os passos que lhe forem mostrados e trilhe o caminho que se abre. A mudança virá e a alegria chegará.

Para aqueles que acreditam que amor e felicidade não são “desse mundo”, eu digo que a alegria de viver lhe levará ao verdadeiro amor e à verdadeira felicidade.

Faça as mudanças que precisa, alivie o peso que carrega, busque as coisas boas da vida e deixe para trás o que não tem mais sintonia com a sua energia de hoje. O mundo está mudando, você está mudando... não queira ser igual para sempre... acompanhe o movimento, mude. Pode doer, mas você não vai se arrepender!!!!


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page