top of page
  • Gabriela Mund

Uma dica para quem está se sentindo perdido no despertar

Atualizado: 2 de nov. de 2019

No meio da confusão intensa e assustadora de quem vive um despertar de consciência, buscando entender situações, justificar decisões injustificáveis e sobreviver aquele mundo de emoções, dores e alegrias, li em algum lugar algo que me fez parar e ver que uma pequena fagulha de luz havia sido me dada: perceba os símbolos, eles são sinais...


Estava sentada na sala da minha casa, e olhei para fora, para varanda, onde há alguns meses eu havia pendurado um prisma d´agua em formato de estrela de 6 pontas. Opa... ali havia um símbolo. Mas preferi ignorar e seguir (como é difícil fazermos do jeito fácil! Simplesmente acreditar no que se mostra, né).


Alguns dias depois, em alguns lugares essa estrela começou a se fazer mais e mais presente no meu dia a dia e aqui e ali ela aparecia. Daí (deixei a teimosia e a preguiça de lado) e fui estudar.


Naquele primeiro momento, achei apenas coisas negativas a respeito da estrela, mas a sensação do meu coração era positiva, e eu sabia que havia algo ali que eu precisava compreender.


Dois triângulos sobrepostos em seus centros. Um apontando para o céu, e um para a terra. Em perfeito estado de equilíbrio! Opa! Equilíbrio é uma coisa que me desperta muito interesse. Conectados entre sim, dando um novo formato a duas formas geométricas sobrepostas. Poxa... mas o que isso poderia significar? Por que aquilo ali me intrigava e eu não tinha olhos para ver, nem mente para compreender. Aí eu descobri, que não era para ver, nem para compreender... era preciso SENTIR o significado daquele símbolo que se apresentava em meio àquela confusão.


Bom, vou voltar um pouco no tempo, talvez alguns bons anos atrás quando comecei a ler livros que traziam espiritualidade e saúde como temas interligados. Vamos lá...


No início tudo isso parecia uma grande loucura, por que somente eu, naquela época, achava que isso era assim... mas o tempo passou e fui percebendo que nossas dores e doenças são manifestações de sentimentos que nascem em nosso campo emocional e se materializam em nosso corpo físico através da energia gerada por esses sentimentos. Tudo é energia e carrega um registro, que felizmente ou infelizmente atinge nosso corpo.


Felizmente por que essa manifestação nos permite refletir e sentir a respeito e curar de forma profunda nosso corpo e nossa alma. Mas infelizmente por que causa dor. Mais do que a dor física, a doença manifesta a dor da alma. A dor que não se explica e que não se resolve com remédios.


Por isso acredito muito que todas as dores e doenças podem ser curadas assim que aprendermos a ter mais equilíbrio no campo emocional. Aprender a lidar com o que sentimos e com o que vivemos no dia a dia e saber lidar com as situações sem nos entregar ao caos dos sentimentos que confundem e embaralham nossos sentidos é o caminho para a tal cura interior tão falada hoje em dia. Se olhar com verdade, aceitar o que se apresenta através deste corpo e curar as dores com amor e respeito a nós mesmos!


Da mesma forma, muito estudei sobre a absorção de energias de outros e do coletivo, por que isso é uma coisa que me incomodava desde pequena! As oscilações de humor, os picos positivos e negativos de energia, a instabilidade de sair de casa bem e voltar acabada duas horas depois... isso era muito ruim e eu precisava, novamente, não ver nem compreender, eu precisava SENTIR o que acontecia comigo (por que na época eu achava que era somente comigo).


Foi assim, que certa vez recebi um presente de Alguém do Alto quando perguntei a Ele, quando tudo isso iria acabar, essa montanha russa de emoções. E ele então disse as palavras mágicas: o dia que você se tornar Luz e acreditar na sua Luz, as sombras não mais te enxergarão. Bom, essa era a resposta que eu precisava para fechar o ciclo.


Me tornar Luz significaria neutralizar minhas sombras com aceitação e amor, já que somos feitos de Luz e Sombra e assim somos. Foi então que entendi a necessidade do equilíbrio que busco há tanto tempo! Equilíbrio significa saúde, significa proteção energética, significa paz e tranquilidade...


Mas e a estrela, o que tem a ver com isso tudo? Vamos voltar?


E somente ontem, mais de um ano depois que tudo isso chegou até mim para que eu traduzisse, percebi que na verdade, no centro dos triângulos que representam o Pai e a Mãe que nos protegem e nos acolhem, estamos nós, os Filhos Deles. Mas para estarmos ali, na nossa casa, talvez aquela que tanto sentimos saudades, precisamos caminhar, e nos colocar ali. Decidir limpar o passado, os rótulos, as crenças limitantes, os padrões negativos de pensamento, as reações instintivas e aceitar as nossas sombras com amor e respeito.


Olhe a imagem que apresento nesse texto. Apontando para o céu, temos um triângulo azul que simboliza a energia masculina e nos conecta ao Pai. Apontando para baixo, temos o triangulo rosa, que nos conecta diretamente com a Mãe Terra, com Gaia. E no centro, estamos nós, os filhos do Pai e da Mãe. Protegidos emocionalmente pela Mãe que nos proporciona saúde no corpo físico e energeticamente pelo Pai que nos proporciona proteção energética a tudo que não é positivo.


Fazer essa conexão com o Pai e a Mae, é uma incrível jornada de autoconhecimento que creio que não acaba nunca, mas que vale a pena. Estamos neste planeta para crescer e nos reconectar com a Fonte. E a Fonte está a disposição de quem quiser chegar até ela. De quem tiver coragem de entrar no escuro de suas sombras, para então ver resplandecer o paraíso.


Gabriela Mund



91 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page